conecte-se conosco

Finanças Corporativas

Valuation

O termo “Valuation” ou “Evaluation” na tradução para o português de negócios pode ser entendido como “Avaliação”, “Valoração” ou “Precificação” de um ativo, empresa, negócio, produto, serviço ou até de uma simples ideia que pode se transformar numa start-up de qualquer natureza. Ou seja, quanto vale uma empresa? É uma pergunta difícil de responder, principalmente quando você tem de respondê-la ao dono da empresa (ou da ideia) em questão.

Existem diversos métodos em Finanças que podem auxiliar a pessoa que irá analisar o negócio. Dependendo da situação e na maior parte dos casos, é recomendado que o analista não tenha nenhum vínculo com a “analisada”. Os donos costumam supervalorizar seus negócios, quase inviabilizando qualquer tentativa de negociação. Sobre os métodos empregados, podemos destacar:

  • Faturamento: a empresa vale o equivalente a seu último faturamento bruto anual
  • Múltiplo de EBITDA: a empresa vale seu EBITDA (Sigla em inglês para o nosso LAJIDA – Lucro antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização o equivalente à Geração de Caixa Operacional) multiplicado por um fator que pode variar de 4 até 700, dependendo do país e do setor que ela atua.
  • Valor Patrimonial: a empresa vale o Ativo menos as dívidas de curto e longo prazos. As vezes este valor equivale também ao Patrimônio Líquido da empresa ou ao seu Capital Social.
  • Fluxo de Caixa Descontado: o método mais usual em Finanças Corporativas. Estrutura-se nos 3 últimos exercícios da empresa e projeta-se os próximos 5 ou 10 anos do resultado operacional até o fluxo de fundos livres que a firma irá gerar nos exercícios futuros. Este fluxo é trazido a Valor Presente usando uma “taxa de desconto” que é composta por uma série de indicadores – Spreads bancários, taxa Selic, composição do endividamento da firma, retorno médio de ativos com risco (Bolsa de Valores) e outros.

Deve-se também considerar uma “Perpetuidade”, ou seja, que a empresa continuará operando no futuro e gerando um fluxo de caixa positivo e constante a partir do 6º ou 11º ano projetado.

André Brigagão

Clique para comentar

Comentários

Mais em Finanças Corporativas

  • Artigos

    Versão Beta

    De

    Versão Beta Anjos, chanceladas novatas? O anjo, personagem comum no mercado de capital de risco americano...

Conecte-se

anúncio
Topo